O primeiro jornal impresso em tinta e em braille!
Jornal Conviva

Literatura


Espaço poético

Por Lothar Bazanella

A Serenata
                Adélia Prado

Uma noite de lua pálida e gerânios
ele viria com boca e mãos incríveis
tocar flauta no jardim.
Estou no começo do meu desespero
e só vejo dois caminhos:
ou viro doida ou santa.
Eu que rejeito e exprobro
o que não for natural como sangue e veias
descubro que estou chorando todo dia,
os cabelos entristecidos,
a pele assaltada de indecisão.
Quando ele vier, porque é certo que vem,
de que modo vou chegar ao balcão sem juventude?
A lua, os gerânios e ele serão os mesmos
— só a mulher entre as coisas envelhece.
De que modo vou abrir a janela, se não for doida?
Como a fecharei, se não for santa?          

Um Dedo de Trova

Arranhavam feito espinho,
mas me lembro e o pranto cai,
como era doce o carinho
das mãos rudes do meu pai!
               Pedro Ornellas (SP)

As verdadeiras lições
que a mim meu pai ensinava
não vinham dos seus sermões,
mas de quando ele calava.
                           J. B. Xavier (SP) 

Às vezes, na velha idade,
minha infância sobressai,
e eu peço colo à saudade,
fingindo que é o teu, meu pai.
                          Otávio Venturelli (RJ)

Nota: Contribuições e comentários podem ser encaminhados para lotharbazan@gmail.com

 

Voltar

 

ADEVA Rua São Samuel, 174, Vila Mariana - CEP 04120-030 - São Paulo (SP)
Telefones: 11 5084-6693 / 5084-6695 - Fax: 11 5084-6298 - E-mail: adeva@adeva.org.br
Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.
Compartilhe:
Indique este site! 

Webdesign:
E-Hipermídia Criação de Websites