O primeiro jornal impresso em tinta e em braille!
Jornal Conviva
Home > Jornal Conviva / Índice de Jornais > ndice de Artigos do Jornal Nº 84 > O ESTUDO FOI A PORTA DE ENTRADA PARA O MERCADO DE TRABALHO

Mercado de Trabalho


O ESTUDO FOI A PORTA DE ENTRADA PARA O MERCADO DE TRABALHO

Cega, Mariana Maester foi aprovada em primeiro lugar, na cota para deficientes, em concurso do INSS

Vítima de um glaucoma congênito, a analista e desenvolvedora de sistemas Marianna Maester de Lima (29) foi perdendo a visão entre os 13 e 15 anos, mas isso não tirou sua vontade de vencer profissionalmente. Formada pela UNICID – Universidade Cidade de São Paulo – a funcionária do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) reconhece que foi graças a muito estudo que alcançou seus objetivos. "Eu sonhava em entrar no Itaú Unibanco e consegui após a conclusão do curso superior.  Depois queria ser aprovada em concurso público e graças a muito estudo consegui", declara.

Ela aprendeu Braille na ADEVA, mas conta que estudou em várias instituições, dentre elas a Escola Estadual Don João Maria Ógno, com sala de recursos, e o Liceu Camilo Castelo Branco, mais conhecido como Castelo, onde passou a maior parte do tempo. "Eu era uma aluna mediana, uma criança tranquila, não aprontava muito", recorda.

Mariana está trabalhando no INSS desde janeiro deste ano, quando assumiu o cargo de técnica do Seguro Social. “Normalmente esse profissional é contratado para atender o segurado em uma agência do INSS, mas por conta da minha deficiência faço serviços administrativos”, explica. “Fui aprovada em primeiro lugar entre as pessoas com deficiência, trabalho na região que escolhi, a zona norte de São Paulo, e não tive dificuldades ao entrar no órgão, já que preciso ter, basicamente, conhecimento das leis previdenciárias e, até o momento, não foi preciso nenhum curso específico", comemora.

Antes do INSS e Itaú Unibanco, Mariana trabalhou na CPM Braxis (empresa de informática/tecnologia) e na Accenture do Brasil (consultoria em tecnologia), duas parceiras da ADEVA. Para o mercado de trabalho, a analista também se preparou com cursos de formação em Engenharia de Software Mainframe e se certificou em Itil Foundation, ambos de TI. Mas como sonhava com a estabilidade, ela aceitou um cargo em área diferente da sua formação.

Quanto às adaptações para trabalhar, Mariana conta que as únicas que precisou foram as mesmas de qualquer pessoa cega:  um leitor de telas NVDA no computador e um escâner para digitalizar documentos. Ela conta que ainda tem dificuldades no acesso ao sistema do INSS, mas é determinada e está aprendendo.

Bem resolvida, Marianna diz que já sofreu preconceito, mas não se lembra de nenhum episódio específico. Realizada, ela fala que gosta muito do que faz no INSS e que se considera uma pessoa vitoriosa. E para aqueles que almejam uma boa oportunidade no mercado de trabalho, ela dá uma dica valiosa: “Estude! Tenho orgulho em dizer que fui aprovada em primeiro lugar nas vagas reservadas para pessoas com deficiência, no segundo concurso mais disputado que já houve no Brasil, graças ao estudo".

Voltar

 

ADEVA Rua São Samuel, 174, Vila Mariana - CEP 04120-030 - São Paulo (SP)
Telefones: 11 5084-6693 / 5084-6695 - Fax: 11 5084-6298 - E-mail: adeva@adeva.org.br
Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.
Compartilhe:
Indique este site! 

Webdesign:
E-Hipermídia Criação de Websites